••• Dra Marcella – Reumatologista – Rio de Janeiro – Barra da Tijuca

Benefícios da atividade física na Artrite Rematoide

Benefícios da atividade física na Artrite Rematoide

Pacientes com Artrite Reumatoide (AR) vivenciam diversos sintomas e situações clínicas, além da inflamação das articulações, que causam dor e deformidades, quando não tratados adequadamente. Os portadores da doença com frequência sofrem de fadiga excessiva, depressão e outras alterações psicológicas, possuem alto risco de desenvolver doença cardiovascular e infecções, além da doença também poder acometer outros órgãos, como os pulmões.

Dessa forma, o tratamento da AR não deve focar somente na dor articular, mas também em fornecer maior qualidade de vida ao paciente e tratar as condições associadas. A avaliação e o controle rígido de algumas situações clínicas, como a obesidade, a hipertensão arterial, o colesterol elevado e a resistência insulínica/diabetes, são indispensáveis, uma vez que essas aumentam o risco de complicações cardiovasculares, como o infarto do miocárdio e acidente vascular encefálico.

Nas duas últimas décadas, os estudos sobre a atividade física na AR avançaram, tornando-a fundamental no manejo da doença. Os benefícios do exercício são inúmeros e alguns estão listados abaixo:

·        Aumento do colesterol bom (HDL);

·        Redução do colesterol ruim (colesterol total, LDL e triglicerídeos);

·        Redução da resistência insulínica / melhora do controle da diabetes;

·        Auxílio na perda de peso / controle da obesidade;

·        Redução da inflamação;

·        Melhora da atividade de doença;

·        Melhora do risco cardiovascular, ou seja, redução do risco de AVE e infarto;

·        Aumento da capacidade pulmonar;

·        Reforço da musculatura ao redor das articulações, levando à proteção articular;

·        Melhora da fadiga;

·        Melhora da imunidade, reduzindo o número de infecções;

·        Aumento da produção de endorfinas, que causam analgesia (redução da dor) e sensação de bem estar; entre outros.

E aí? Temos bons motivos para começar a praticar atividade física ou não? Lembrando que ainda há a possibilidade de ser ao ar livre, aproveitando o contato com a natureza. Porém, atenção! Algumas regras devem ser respeitadas: a liberação da prática do exercício e a definição da melhor atividade para você deve ser indicada pelo seu médico, assim como é fundamental a supervisão do exercício por um profissional capacitado. Cuide-se!

Marcella Andrade

CRM 52.95792-5

Deixe um comentário